sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Gostava que soubesses uma coisa (desabafo)


Tenho saudades tuas. Sim, de ti! Tenho saudades de falar contigo, das partidas que me pregavas, de quando eu pegava contigo e tu ficavas sem saber como reagir. Saudades de quando te dizia coisas e tu respondias algo e logo a seguir desconversavas ou de quando te calavas e ficavas a olhar como se eu tivesse dito aquilo que te ia na cabeça.

Sabes, a tua voz, o teu jeito, sinto falta disso tudo. Não é que não consiga viver sem isso, até me tenho saído razoavelmente bem nesse aspecto, mas sinto falta de tudo isso. É estranho. Eu lido com pessoas diferentes, falo com pessoas diferentes, até com pessoas que conviveram contigo, mas elas não são tu; essas pessoas não ocupam o teu lugar, não conseguem fazer com que eu tenha um significado. Essas pessoas também são enormes, mas tu tens algo mais, algo diferente, algo único.


Tu és a única pessoa que, até agora, conseguiu fazer por mim aquilo que eu não consigo fazer a mim próprio. Tu és a única pessoa que, até agora, me fez ver como é que eu era.

Não sei porque deixei que o tempo fosse passando, mas sei que quando me perguntavam por ti, eu tentava desligar-me do arrepio que sentia na espinha. De uma coisa tenho eu a certeza. Tenho saudades tuas!

Sem comentários:

Enviar um comentário