sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Mas Não é Meu

Todos os dias o vejo
E perco-me nesse sorriso que é teu
É sem dúvida o mais perfeito
Mas não é meu

O olhar, esse que te pertence
E que conta mil e uma histórias
É nesse teu olhar que eu me perco
Mas não é meu

Eu perco-me em prosas e poemas
Na tentativa de poder estar à tua altura
Invejo quem tem esse teu cantinho
Que não é meu

Assim como este não é o meu melhor escrito
O gostar é uma coisa estúpida como isto
E gostava de poder escrever algo melhor
Porque nem parece meu

Finalizo de forma mais curta
Deixa-me fazer-te esta pergunta
Sabes qual a semelhança entre este poema e o teu coração?
É que o teu coração nunca foi meu
E este poema? Este poema agora é teu.

Sem comentários:

Enviar um comentário