terça-feira, 1 de setembro de 2015

Batalhas de uma vida

«...e eu quero dar-te tudo...mas sempre que existe a hipótese de ter meios para fazer isso, algo falha, algo me puxa para trás, algo me impede como se fosse uma lição que a vida me quer dar(...)a culpa não é tua. Tu apenas tiveste o azar de amares alguém que a única coisa que tem para dar é aquilo que sou enquanto pessoa, tiveste o azar de amar uma pessoa que sempre que faz planos contigo, surgem sempre coisas que arruínam tudo. Garanto-te, vou gastar a minha vida a tentar ficar demasiado perto de ti, independentemente daquilo que tenha de enfrentar e do que tiver de deixar para trás...»
 A vida ensina-nos que as melhores vitórias, são as mais sofridas, aquelas onde temos de nos superar a nós próprios de forma a conseguirmos perceber o motivo da vitória. Dizem que as batalhas mais difíceis são dadas aos mais fortes, mas os momentos de fraqueza que essas batalhas dão são tão grandes que até o mais forte de todos duvida da sua força e cai. Porém, aquela força oculta que temos dentro de nós e que desconhecemos, surge nestes momentos. "Só mais um dia". "Só mais uma tentativa". Pensamos nós, na esperança que tudo se resolva para nosso bem.

Eu tenho sonhos. Tenho vontades e quereres. Relaciono-me bastante com a citação que abre este post. Entre vários motivos, um deles é precisamente o facto de, sempre que algo parece que está a correr bem, vem algo que me puxa para trás e arruína os planos. Deita-me a baixo, pontapeia-me, isola-me do mundo. Só que, por algum estranho motivo, eu não desisto. Eu ergo-me, qual fénix a renascer das cinzas, e parto para a luta. Nunca fui de ter paciência, porém, tornei-me paciente. Confesso que me custa sair da cama na maioria dos dias, mas sei que, algures num sítio que só eu sei, tenho algo e alguém que vale a pena à minha espera. Até quando? Até quando irei eu ter aquilo que quero à minha espera? Acho que é tudo uma questão de probabilidades. Como posso eu viver segundo a lógica e o raciocínio matemático, se a Matemática está sempre certa e eu cometo erros?

Eu só quero resolver tudo na minha vida. Quero começar a ter um bocadinho de luz neste quarto escuro. Quero passar das possibilidades aos factos concretos. Porque eu tenho o objectivo de cumprir tudo o que prometi. Eu estou a fazer pelo meu futuro e em dois anos descobri mais do que imaginava e fiz mais do que alguma vez pensei conseguir fazer. Só é pena estar numa corrida contra o tempo porque a qualquer momento, posso perder tudo. Gostava de pedir ajuda na realização dos meus sonhos e promessas, mas é algo que terei de fazer sozinho. E vou continuar a lutar por tudo. Apenas gostava que deixassem de aparecer impedimentos em cima de impedimentos. Porque eu vou mesmo gastar a minha vida a tentar ficar mais perto daquilo que quero e não tenho medo dos desafios. Eu vou superá-los, mesmo quando pensar em desistir. Só desejo por um bocadinho de sorte. Só desejo ter uma hipótese que se concretize. Uma oportunidade que me deixe transformar os sonhos em realidade.

Só quero uma oportunidade, mesmo estando disposto a abdicar dela se isso me garantir a felicidade de alguém. Só isso.


Sem comentários:

Enviar um comentário