sexta-feira, 6 de março de 2015

Escrevam uma estória...


Fui hoje, em conjunto com a minha turma, desafiado a escrever uma estória para a aula de Técnicas de Expressão Escrita e Oral. Vou deixar-vos com o resultado deste processo criativo espontâneo, como quase sempre faço e como gosto...com liberdade.

"Esta era uma folha. Não uma folha como as outras. Não! Esta é A folha. Começou por ser uma folha em branco. A esperança de se encher de cor era mais forte do que ela. O seu desejo de criar uma estória era equivalente ao desejo de uma caneta em ter uma folha na qual pudesse derramar a sua tinta. A caneta encontrou a folha, esta folha, mas faltava-lhe uma mão.
 - Cria a tua história, porque estôrias têm que ter uma mensagem! - gritava a caneta, pousada em cima da mesa. A mão, essa, estava desejosa de ser usada para conceber algo tão simples, mas que tivesse um impacto tão profundo na mente do criador e no imaginário do leitor.
Diz-me, caro leitor, como está a tua imaginação? Deixo-te espaço para escreveres:






Magnífico! Aposto que pensaste na imaginação escrita e não fechaste os olhos como era de esperar. Deixaste morrer a tua inocência da infância. Deixaste tudo para trás, porque pensaste que num mundo de adultos não tens tempo para a criança que alimentaste. A criança cresceu, o sonho desapareceu. Esta continua a ser A folha, que serve de pouso para a tinta desta caneta, segurada por uma mão que se limita a desenhar o que o criador pensa. E tudo sai fluído. A folha, banhada em tons de azul, enche-se de esperança; quer ser completa. Nunca o irá ser. Eu explico o porquê; porque o completar de uma folha não se deve ao facto de estar completamente preenchida de palavras. Completar uma folha é olhar para ela e ver padrões, imagens, letras, palavras...é ver a imaginação. Será que agora já imaginas? Consegues imaginar como eu? Claro que consegues.

Aquele espaço em branco, que gostava que tivesses preenchido? Lembra-te do que pensaste. Lembra-te dos detalhes. Lembra-te de ti.
O que seria esta folha sem esta palavras? O teu espaço!
Será que já te contei uma história? não conheces?
Eu ajudo-te...
Esta é a história de uma imaginação que te contou tudo numa folha. Sabes que mais? Vira a página...

Esta é a história de uma página em branco. Consegues vê-la?"


Sem comentários:

Enviar um comentário