quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Gostava de passar o dia contigo

Faço das tuas palavras para mim, as minhas palavras para ti.
Eu sei que não sou o melhor. Sei que a maior parte das vezes sou chato ao ponto de te irritares comigo. Pior, sei que às vezes digo coisas que nem sequer devia dizer. Não sou a presença que tu precisas e queres, muito menos a presença que tu desejas. Eu sou apenas isto, este nada, este pouco que durante algum tempo soube ser minimamente bom. Muitas vezes, faltam-me as palavras para te demonstrar o que realmente quero. É por isso que te escrevo estas palavras, de forma mais livre, talvez consiga fazer aqui o que não tenho conseguido fazer quando falamos.
Por vezes não meto conversa contigo, com medo de ser um incómodo, mas sei que a tua vida tem andado um turbilhão de emoções que tu pareces não entender. Eu quero ajudar-te, não me canso de dizer-te que me preocupo contigo e que farei tudo para tomar conta de ti enquanto tu me deixares ser parte da tua vida. Acreditas se eu te disser que estou com medo de te perder? Eu vivo com esse medo, tenho medo que depois de leres isto, que eu te perca. Este medo faz-me cometer erros e faz-me pensar que até quando te estou a fazer bem e não o dizes, que eu estou a errar e que te perco mais um bocadinho. É por isso que te peço desculpa tantas e tantas vezes, mais do que aquelas que devia.

Deve cansar-te leres tudo isto, todas estas coisas, vezes e vezes sem conta, mas eu não sei o que dizer para que sintas o que digo. O que eu sinto? Sinto medo e às vezes sinto-me perdido. Espero que um dia consiga fazer com que eu te diga "e lembras-te daquela fase...?" e tu sorrias, no teu jeito tão único e me respondas chamando-me parvo. Eu serei sempre parvo, mas acima disso tudo, sempre irei gostar de ti e sempre tentarei dar-te mais um bocadinho. Vou preocupar-me contigo para o resto da minha vida independentemente do rumo que as coisas tomem. Eu gostava de passar o dia contigo, tanto quanto tu gostavas de o passar comigo. Assim como gostava de poder continuar a ser parte da tua vida, todos os dias. Gostava de te poder abraçar todos os dias, mesmo quando tu não precisas, mas principalmente quando precisas e não dizes nada. Porque o teu silêncio dá cabo de mim.

Sabes o medo que tu tens de me perder? Eu também o tenho. Não de me perder a mim, mas de te perder a ti.

'Cause I can't breathe without you near,
You keep me safe. You keep me sane. You keep me honest. You keep me alive!


Sem comentários:

Enviar um comentário